Palavras de ordem e resistência: a linguagem em questão (Slogans and resistance: the language in question)

Antonio Carlos Clemente Mateus

Resumo


RESUMO

Este artigo relaciona Linguística com Filosofia para discutir a resistência da linguagem literária às palavras de ordem que aprisionam o homem ao consenso formado pela mídia. O texto toma como ponto de partida a permanência do cinismo na arte para depois avaliar como se dá a relação entre a criação e o ato resistência. Em seguida, aplicamos o conceito de resistência à leitura da narrativa Reprodução de Bernardo Carvalho.

 PALAVRAS-CHAVE: Filosofia. Linguística. Literatura. Palavras de ordem. Resistência.

 ABSTRACT

This paper relates Linguistics to Philosophy to discuss the resistance of literary language to the slogans that imprison the man in the consensus established by media. Firstly, it is remarked that the cynicism remains in the art and afterwards it is analyzed the relationship between the creation and the resistance act.  At the end, we apply the concept of resistance in the interpretation of the novel Reprodução by Bernardo Carvalho.

 KEYWORDS: Philosophy. Linguistics. Literature. Slogans. Resistance.


Palavras-chave


Filosofia. Linguística. Literatura. Palavras de ordem. Resistência.

Texto completo:

PDF


© Copyright 2005- Estudos da Língua(gem) - Todos os Direitos Reservados

Departamento de Estudos Linguísticos e Literários
Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
Estrada do Bem Querer, Km 04, - Caixa Postal 95
45083-900 - Vitória da Conquista - Bahia