A Carta Xingu vivo para sempre: o processo discursivo que legitima a representatividade política do porta-voz (The xingu vivo para sempre letter: the discursive process legitimating the political representativeness of the spokesperson)

Alessandro Nobre Galvão, Fátima Cristina Costa Pessoa

Resumo


Vivo para Sempre, produz o efeito de legitimação da figura enunciativa do porta-voz dos povos da bacia do Xingu. Trata-se de dois movimentos relacionados ao uso do “nós” político: a construção de um lugar legítimo de representante dos povos da bacia e a produção de subjetividades pela prática discursiva do sujeito político. Nossa análise mobiliza categorias teóricas como as de acontecimento, memória e formação discursiva, inscritas no campo teórico da Análise do Discurso Francesa (AD), fundada por Michel Pêcheux e seus colaboradores em 69.

Palavras-chave


Discurso. Porta-voz. Subjetivação

Texto completo:

PDF


© Copyright 2005- Estudos da Língua(gem) - Todos os Direitos Reservados

Departamento de Estudos Linguísticos e Literários
Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
Estrada do Bem Querer, Km 04, - Caixa Postal 95
45083-900 - Vitória da Conquista - Bahia